fbpx

Qualidade e sanidade reabrem o mercado americano para o Brasil

Brazillian beef

Qualidade e sanidade reabrem o mercado americano para o Brasil

Por João Costa Junior

Reabertura do mercado americano para carne bovina – chancela de qualidade e sanidade.

Na última sexta-feira, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento anunciou a reabertura do mercado para exportação de carne bovina in natura para os EUA. A notícia foi recebida com grande entusiasmo pelo setor de proteína animal, visto que o mercado americano é um dos mais exigentes do mundo no que diz respeito a sanidade e qualidade de carne.

Desde 2017, o mercado americano havia embargado a importação da carne bovina brasileira devido a problemas de abcessos, ocasionado pela vacinação de febre aftosa no rebanho. Como solução ao problema, o governo brasileiro modificou as substâncias e a dose das vacinas afim de diminuir as reações nos animais. Desde o início do ano passado o MAPA vinha realizando um forte trabalho para tratar do assunto com o governo americano, buscando a reabertura do mercado. Após muitas idas e vindas de comitivas veterinárias americanas ao Brasil, para avaliar as ações realizadas pelo governo, o Serviço de Inspeção e Inocuidade Alimentar (FSIS) emitiu comunicado que o Brasil corrigiu os problemas sistêmicos que ocasionaram os vetos, afirmando que estão reestabelecidas as exportações de carne bovina in natura para os Estados Unidos. “É uma ótima notícia, porque isso traz o reconhecimento da qualidade da carne brasileira por um mercado tão importante como o americano”, disse a ministra Tereza Cristina.

A chancela de qualidade e sanidade da carne bovina brasileira.

Qualidade e sanidade reabrem o mercado americano para o Brasil

Mas qual é o impacto da reabertura do mercado americano para a cadeia produtiva da carne bovina brasileira? A reabertura desse mercado reafirma a qualidade da carne, agregando mais valor ao nosso produto, o que favorecerá para a negociação e abertura de outros mercados que se espelham da rigorosidade sanitária dos EUA para realizar as negociações de importação de produtos de origem animal, embora isso não seja afirmado diretamente por nenhum dos outros países.

Esse atual contexto traz um cenário muito positivo para o setor da carne bovina que vem buscando aumentar ainda mais as exportações de produtos de qualidade, resultando em desdobramentos positivos para toda a cadeia. Um ponto importante a ressaltar em todo esse cenário é a necessidade de termos processos altamente eficientes para conseguir atender essas novas demandas de mercados que estão por vir. Neste ponto, a adoção de tecnologias é uma saída, pois permitirá entregar produtos com qualidade e em tempo hábil para atender o mercado americano e os próximos que poderão se abrir com esse novo contexto.

Related Posts